sábado, 24 de março de 2012

FINGIR QUE SOU NORMAL


Preciso tomar ar, fingir que sou normal e tenho um profundo interesse pelas pessoas e acontecimentos culturais e todas essas estonteantes possibilidades urbanas. Andei, ando, um bicho do mato. Sair de casa virou programa de índio.

CAIO FERNANDO ABREU

Nenhum comentário: