quarta-feira, 25 de abril de 2012

FUNDO DO POÇO


Primeiro você cai num poço. Mas não é ruim cair num poço assim de repente? No começo é. Mas você logo começa a curtir as pedras do poço. O limo do poço. A umidade do poço. A água do poço. A terra do poço. O cheiro do poço. O poço do poço. Mas não é ruim a gente ir entrando nos poços dos poços sem fim? A gente não sente medo? A gente sente um pouco de medo mas não dói. A gente não morre? A gente morre um pouco em cada poço. E não dói? Morrer não dói. Morrer é entrar noutra. E depois: no fundo do poço do poço do poço do poço você vai descobrir.

CAIO FERNANDO ABREU

RELACIONAMENTO MORIBUNDO


Eu espero que o relacionamento de vocês se resolva da maneira que te doer menos. Não quero me atrever a dizer coisas sobre — mas, olha, evite arrastar um relacionamento moribundo. Sempre é melhor reagir, partir pra outra do que arrastar, arrastar.

CAIO FERNANDO ABREU

segunda-feira, 23 de abril de 2012

IMENSO AMOR DESCONHECIDO

Preciso de você que eu tanto amo e nunca encontrei. Para continuar vivendo, preciso da parte de mim que não está em mim, mas guardada em você que eu não conheço. Tenho urgência de ti, meu amor. Para me salvar da lama movediça de mim mesmo. Para me tocar, para me tocar e no toque me salvar. Preciso ter certeza que inventar nosso encontro sempre foi pura intuição, não mera loucura. Ah, imenso amor desconhecido. Para não morrer de sede, preciso de você agora, antes destas palavras todas cairem no abismo dos jornais não lidos ou jogados sem piedade no lixo. Do sonho, do engano, da possível treva e também da luz, do jogo, do embuste: preciso de você para dizer eu te amo outra e outra vez. Como se fosse possível, como se fosse verdade, como se fosse ontem e amanhã.

CAIO FERNANDO ABREU

sexta-feira, 13 de abril de 2012

NÃO É SUFICIENTE


E de tudo isso eu aprendi que se entregar de corpo e alma à uma pessoa não é o suficiente pra fazê-la feliz.

CAIO FERNANDO ABREU

PRONTO PARA RECEBER


Quando se pára de pedir, a gente está pronto para começar a receber.

CAIO FERNANDO ABREU

SUFICIENTEMENTE FRACO



Acho que sou bastante forte para sair de todas as situações em que entrei, embora tenha sido suficientemente fraco para entrar.

CAIO FERNANDO ABREU

MANIA


Mania de jogar o cabelo pro lado. Mania de sorrir quando sente alguém olhando demais. Mania de coçar os olhos e olhar o visor do celular como se houvesse chegado alguma coisa e não viu. Mania de estudar escutando música e revirar os olhos sempre que escuta, ouve ou vê alguma bobagem. De sorrisos, de olhares, de vozes e cheiros. Mania de achar que nem tudo é aquilo que se vê. De imaginar situações com quem nunca viu e se arrepiar, sorrir, se desesperar por isso. Mania de fechar os olhos antes de dormir e te desejar boa noite em pensamento, dorme bem, sonha comigo, te quero muito e bem.

CAIO FERNANDO ABREU

terça-feira, 10 de abril de 2012

TENTATIVA DE IR ALÉM



E outra coisa – não se esforce. Pelo menos, não tanto. Não fique ai remando contra a maré, dando murro em ponta de faca. Veja – se não fora pra ser, não vai ser. Acredite em mim. Coisa boba essa sua tentativa de ir além. E olhe, eu não estou pedindo pra você desistir não, não é isso. Eu só quero que você pense mais, que tenha argumentos melhores.

CAIO FERNANDO ABREU

DEPOIS PASSA



Aliás, a vida é assim: arde, depois passa. Que pena. A gente acha que não vai aguentar, mas aguenta: as dores da vida.

CAIO FERNANDO ABREU

sábado, 7 de abril de 2012

SEM ESPERAR NADA


Seria tão bom se pudéssemos nos relacionar sem que nenhum dos dois esperasse absolutamente nada, mas infelizmente nós, a gente, as pessoas, têm, temos - emoções.

CAIO FERNANDO ABREU