sexta-feira, 3 de fevereiro de 2012

BOA SORTE


Na maioria das vezes, gosto de estranhos. A partir do momento que você conhece alguém de verdade, se decepciona tanto, que é mais confortante ficar no anonimato. Não me importo se você for indiferente comigo (já me acostumei muito com isso), só não omitam nada. Verdades são ásperas, mas estão aí para serem aceitas, e jamais questionadas. Já passei por muitas experiências por aqui,  e ao contrário do que pensam, aprendi muito com isso. Então, se for me adicionar na expectativa de destruir corações, sinto informar que aqui já não existem mais sentimentos. Tudo é muito indiferente. Na verdade, tanto faz. Boa Sorte.

CAIO FERNANDO ABREU
 
 

2 comentários:

Mariana Delavia disse...

Caio Fernando Abreu é o cara! Ô escritor que entende da vida, sou fã!

Josiane Corbacho disse...

Às vezes brinco que a maioria de seus textos foram feitos pensando na minha história. rsrs